registe-se
recuperar password
Parceiros do projeto SW-UP reuniram em Bruxelas

A Tempo Livre participou na reunião final de coordenação do projeto Sport For Women in Urban Places (SW-UP) que se realizou em Bruxelas entre 17 e 19 de junho. O projeto SW-UP, cofinanciado pelo programa Erasmus + da União Europeia, tem por missão sensibilizar as mulheres para a prática regular de exercício físico ao ar livre e contribuir para a construção de espaços urbanos mais amigáveis da prática desportiva feminina.
Para além da Tempo Livre e da Câmara Municipal de Guimarães, entidades parceiras do projeto que representaram Portugal no SW-UP, participaram as cidades de Corbetta (Itália), Ramnicu Sarat (Roménia), Sofia (Bulgária) e Granollers (Espanha) e entidades como o Mulier Instituut (Holanda), ALDA - European Association of Local Democracy e IRS – Instituto per la Ricerca Sociale (Itália).
A agenda de trabalhos contemplou, para além do balanço de atividades e trabalho científico realizado ao longo de 18 meses de implementação, um evento internacional que envolveu participantes de organizações não governamentais sediadas em Bruxelas – “Sport Women in the City” e uma caminhada – “Noms Peut-Être” – pelas ruas da cidade que teve como propósito chamar à atenção para a discriminação das mulheres e combater o sexismo no espaço urbano.
Na mesma sessão de trabalhos foram partilhados os resultados da sondagem realizada em 2018, e na qual Guimarães participou, e que identifica as principais barreiras que as mulheres enfrentam no espaço urbano quando decidem praticar desporto ao ar livre. O estudo, que foi coordenado cientificamente pelo Mulier Instituut (Utrecht, Holanda), será brevemente disponibilizado para consulta publica.

Guimarães, através da Tempo Livre e da Câmara Municipal, colaborou com trabalho de investigação e diagnóstico, destacando-se os contributos para o catálogo que boas práticas – com indicação dos projetos “Barriguinhas Desportistas” e “Vida Feliz” -, o programa piloto “Mulheres + Ativas” e o trabalho colaborativo com as instituições e parceiros locais sobre espaço desportivo inclusivo (que contou com contributos da APCG, Cercigui e Forum Municipal para a Pessoa com Deficiência).
Recorde-se ainda que ao longo de 18 meses foram desenvolvidas em Guimarães várias iniciativas como o programa “Mulheres + Ativas” que contemplou palestras, atividades físicas ao ar livre, uma caminhada, rastreios de saúde e aconselhamento médico. Foram igualmente promovidas reuniões transnacionais e encontros de trabalho com entidades parceiras locais para elaboração de recomendações, recolha de depoimentos, participação em sondagens e resposta a questionários.

22.junho.2019

voltar
 
Design por Martino & Jaña Design | Desenvolvido por Webprodz