registe-se
recuperar password
Centro de deteção de talento desportivo

O Centro de Deteção de Talento Desportivo (CDTD) é um projeto lançado no âmbito de Guimarães Cidade Europeia do Desporto 2013 e constitui-se como um dos maiores legados deste acontecimento pois promove, através da articulação entre escolas, clubes e associações, a captação de crianças e jovens talentos em diferentes modalidades. Trata-se de um projeto pioneiro que vem preencher uma lacuna no panorama do desporto nacional.

Desde o seu lançamento, em maio de 2013, foram estabelecidos protocolos de colaboração com todos os Agrupamentos de Escola do concelho de Guimarães, considerando a população alvo (6 aos 14 anos) que frequenta o 1º, 2º e 3º ciclo de escolaridade.

Celebraram-se, igualmente, protocolos com 9 clubes  - CART, Fermentões, GD Unidos do Cano, GRUFC, JUNI, Moreirense FC, Piratas de Creixomil, Vitória SC e Xico Andebol.

Definiram-se 9 modalidades para iniciar o processo de identificação de talentos e que correspondem às modalidades praticadas em contexto escolar – andebol, atletismo, basquetebol, desportos de combate, futsal, futebol, râguebi, rope skipping e voleibol.

Através deste programa pretende-se descobrir atletas com elevadas qualidades de ordem física, técnica e psicológica em diferentes modalidades desportivas. O Centro de Deteção de Talento Desportivo também privilegia desportistas que, mesmo não revelando esses atributos, apresentem características que possam propiciar no futuro um alto desempenho desportivo. O projeto destina-se, exclusivamente, a jovens que se encontram fora da esfera de clubes e de um quadro competitivo federado.

O processo

O processo de identificação do talento desportivo do atleta é efetuado pelo professor de educação física junto do aluno. Depois de um professor detetar numa criança aptidão especial para a prática de uma determinada modalidade, o coordenador técnico do Centro de Deteção de Talento Desportivo (CDTD) desloca-se à instituição de ensino para trocar impressões com o docente responsável e fazer uma segunda avaliação do atleta. Ainda antes de abordar o aluno e os encarregados de educação, é solicitado um parecer sobre as aptidões do atleta por parte de um técnico especializado na modalidade em questão.
Depois de inseridos no clube, os atletas são sujeitos a um período de avaliação que terá a duração mínima de três meses e máxima de seis (ou até final da época desportiva). Durante este período, é garantida a gratuitidade da prática desportiva. Findo o período de avaliação, a associação desportiva e/ou clube tomará a decisão de integrar, ou não, o atleta no seio do clube. Quer durante a fase de integração no clube quer posteriormente, o CDTD fará um permanente acompanhamento do atleta, registando a sua evolução e o respetivo percurso desportivo.

Estudo sobre critérios de identificação do talento desporto (2018) – em curso.

Coordenador do CDTD – José Fidalgo Martins, Professor de Educação Física

 

voltar
 
Design por Martino & Jaña Design | Desenvolvido por Webprodz